Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘coisas de mim’

. Ontem fomos à Festa de Protótipos do Império Serrano. É uma espécie de desfile das fantasias do Carnaval 2009. Definitivamente é a festa de que mais gosto no Império. É quando eu finalmente consigo sentir como será o Carnaval, sem contar que adoro ver no que os desenhos se transformam. A quadra estava lotada, coisa que não via há tempos. Foi bem legal ver pessoas queridas. Ando meio caracol, me escondendo do mundo. Aquelas fases, sabe como é, né?

. Acho que a coisa mais emocionante da noite foi ver o Charles apresentando o casal de mestre-sala e porta-bandeira. Pra quem não sabe, o Charles é o mestre-sala do Império, mas sofreu um atentado há alguns meses, e eu já acho um milagre ele estar vivo e andando. Guerreiro, o menino. Foi muito comovente e deu um aperto no coração de ver que ele certamente não poderá desfilar no Carnaval.

. Fiquei meio triste de não poder desfilar, mas ando tendo que pensar no meu umbiguinho e não posso arrumar uma dívida por causa da fantasia. Mas acho que vai ser bonito ver o desfile da televisão.

. E São Pedro, hein? Comprei biquini novo, anunciei que queria ir à praia e… CHUVA! Afe, tenho que aprender a ficar quieta, com São Pedro não se brinca!

. Atualizei a minha lista de 101 coisas depois de quase um ano. Ainda há muito a fazer até 2010!

. Falta menos de um mês pras férias. YUPPIIIIIIIII!!!

Read Full Post »

Em abril (não falei que eram posts velhos?) fui dar aula no IPE, em SP, e pra variar cheguei muuuuuito cedo no Galeão. Até precisava revisar uns textos da aula, mas não estava com a menor paciência. Aí resolvi ir até a livraria pra ver se encontrava alguma revista interessante. Dei de cara com um livro que eu não conhecia ainda, mas que despertou a minha curiosidade na hora. Não só porque a capa era linda e chamava mesmo a atenção, mas também porque as letras miúdas diziam: 365 dias, 524 receitas e 1 cozinha apertada.

Me refiro a Julie & Julia, de Julie Powell. Nem hesitei: comprei na hora.

O negócio é o seguinte. Julie Powell estava entediada da vida, insatisfeita com o emprego chato, deprimida, e resolve ir passar uns dias na casa da mãe, onde dá de cara com o já velho conhecido primeiro volume de Mastering the art of french cooking, da chef norte-americana Julia Child. Na infância e adolescência nunca deu muita atenção ao livro, já despencando, mas começa a ler as receitas e fica encantada pela forma como Julia descreve os procedimentos. Julie então rouba o livro da mãe e decide fazer as receitas do livro, as 524!
Ela dá início então ao Projeto Julie/Julia, com o apoio do marido, pois acha que o que lhe faltava era um objetivo. Ela decide, então, criar um blog para fazer disso um compromisso.
Não vou contar aqui o desenrolar, até porque vocês podem acompanahar as postagens dela. O fato é que toda a história originou um livro muito divertido, que eu recomendo a todos que gostam de cozinhar e comer.

Julie Powell mantém um blog divertido, o What Could Happen? e seu livro está sendo transformado em filme lá em Hollywood, com Maryl Streep no papel de Julia Child e Amy Adams no papel de Julie, com estréia prevista para 2009.

**********
Você pode ler uma boa resenha do livro AQUI.
No link do livro ali em cima dá pra ler um pedacinho do livro.
Breves informações sobre o filme AQUI.

Read Full Post »

I love to cook

Poucos dias de recesso, mas tô colocando meu fogão novo pra trabalhar! 🙂

Esta semana já fiz:
– Filet de frango com molho de mel, laranja e gengibre
– Arroz cremoso com alecrim
– Pão de ervas (viva a minha máquina de pão!)
– Panquecas de carne (beeeeem temperadinha; *ele* disse que parecia recheio de empanadas argentinas e eu tomei como elogio, hehe)
– Panquecas de frango com requeijão
– E hoje, no fogão, feijão mulatinho. Modéstia lá em Marte , meu feijão é muito bom!

E no meio disso tudo, ainda continuo trabalhando!
Agora só falta voltar a costurar pra eu achar que a minha vida tá normal! rs

Read Full Post »

Que absurdo!

Olha só, a pessoa resolve tirar uma tarde pra cuidar de si, passa uma make-up básica, a pessoa vai ao salão, coisa que ela não faz nunca, a pessoa corta o cabelo [tudo bem que não foi uma mudança radical, mas poxa…], faz uma escova, sai do salão se sentindo estrela de cinema em comercial de xampu, a pessoa faz as unhas [pasme], pinta com cor de mulher decidida [don’t ask], coloca um sorrisão, e NINGUÉM PERCEBE!

Depois ninguém entende porque eu prefiro entrar no salão e dizer: TOSA!

Read Full Post »

Irritando Neguinha Suburbana


* Tem sido muito irritante tossir, tossir, tossir. Esta madrugada eu contei: 1h20 sem parar.
* Foi muito irritante ficar sem voz. Agora estou apenas “sexy”.
* Tem sido extremamente irritante ter insônia [por causa dos remédios pra laringite]. Esta noite eu não preguei os olhos. Quando consegui dormir um pouco, Ana Maria Braga já estava dando bom dia aos seus telespectadores.
* Mais irritante ainda é saber que ainda tenho mais uns 3 ou 4 dias assim pela frente.

——————————

* Transformei minha insônia em produção, assim dei uma boa adiantada nas encomendas pendentes e agora sei que vou conseguir entregar tudo em dia. Ufa.

——————————

* Em compensação, terei que acabar hoje ainda a aula que vou dar amanhã.

——————————

* Sei que tenho estado super ausente, mas logo logo estaremos na casa nova e aí as coisas voltam a um ritmo normal. Muita coisa acontecendo ao mesmo tempo é legal, mas às vezes [o corpo] cansa [vide minha uma semana de laringite].

——————————

* Agora deixa eu ir que ainda tenho um avião pra pegar. Até quinta.

Read Full Post »

Eu estou fazendo mil coisas ao mesmo tempo. Eu sei, já disse isso.
Tenho mil motivos pra estar estressada. E estou, efetivamente. Não há um músculo entre o pescoço e a lombar que não estejam duros e doloridos. Isso sem contar as dores de barrigas, as crises de choro e a insônia.
Tenho todos os motivos pra estar de péssimo humor. E por incrível que pareça eu não estou. Ainda. É claro que isso à custa de muita concentração, pra tentar ver que no fim desta turbulência toda haverá um saldo positivo, mesmo que agora tudo pareça negro e nebuloso.
Gostaria de continuar assim, sendo positiva. Assim sendo, gostaria da cooperação do mundo nos seguintes itens:

* Por favor, mundo, não me apresente mais nenhuma urgência financeira. As coisas por aqui estão pretas e eu tô tentando segurar a onda o máximo que eu posso.

* Eu não tenho que me responsabilizar pela incompetência alheia. Por favor, mantenha sua incompetência longe de mim, pelo menos nas próximas duas semanas.

* Sabe essa coisa de trabalho em equipe? Pois é, nem todo mundo sabe. Mas insistem em querer fazer sem estar dispostas a arcar com responsabilidades e prazos e respeito aos colegas. Você aí, que se candidatou pra trabalhar em equipe, cumpra o que prometeu. Ou pelo menos não atrapalha.

* Por favor, alguém com habilidades mágicas conjure um feitiço Protego para que um escudo permanente seja erguido entre mim e o mau humor do mundo. Essa *&¨&%$ pega e eu estou particularmemte suscetível.

Que isso se estenda aos que estão à minha volta passando por situações semelhantes, tá? Não sou egoísta e não quero que o estômago de mais ninguém doa como o meu.

ohhhhhhhhmmmmmmmmmm ooohhhmmmmmmmmmmmm [concentra] [medita] [abstrai]
.
.
.
.
Moniquinha me passou um outro meme (urgh! Já tô com alergia a este nome… acho que prefiro corrente mesmo! rs) e eu vou postar aqui (viu, Moniquinha, não briga comigo!) em breve. Só preciso acabar pelo menos duas das oitocentas coisas que eu tenho pra fazer até domingo.

Read Full Post »

Ando introspectiva. Há muitas coisas acontecendo comigo ao mesmo tempo. Sinto que um ciclo está se fechando e um novo está se abrindo, cheio de novos desafios, perspectivas, mudanças. Em geral, as pessoas se abatem com mudanças bruscas. Eu gosto. Dizem que isso está ligado ao meu signo: sagitário, amante da liberdade. Não sou tão desgarrada assim, gosto de estar presa a certas coisas, mas de tempos em tempos tem que haver um maremoto, senão é só solidão. Felizmente ele chegou. E trouxe raios, trovões, ventania. Do jeito que eu gosto. Tudoaomesmotempoagora. Tô cheia de desafios, cheia de compromissos, cheia de prazos, cheia de mudanças (concretas e simbólicas), cheia de grandes decisões, cheia de riscos a correr, cheia de pagar pra ver no que vai dar. Tá tudo misturado, em ebulição. Às vezes, quando eu acordo no meio da noite, fico pensando que não vou conseguir, não vou dar conta. Depois percebo que é nesses momentos – de extrema pressão – que eu sou mais feliz. Ando bem humorada, feliz no trabalho, feliz em casa, feliz no amor, feliz da vida. Certamente muitos não compreenderão, mas nem precisa. Nem tudo é entendido, por mais que seja explicado. Então, bora rasgar papel, dar o que não serve mais, encaixotar o presente e rearrumar o futuro.

Como infelizmente não estudei em Hogwarts, as mudanças na minha vida, embora rápidas, não são instantâneas. Mudar – seja concreta ou simbolicamente – demanda tempo e transpiração.

Eu volto.

Read Full Post »

Older Posts »